Agende seu atendimento

O que ficou decidido na ação do FGTS?

 O que ficou decidido na ação do FGTS? – *Por Rodrigo Maciel

O Supremo Tribunal Federal decidiu em 12/06/24 que, daqui para frente, a remuneração das contas do FGTS será feita pela TR (taxa referencial) + 3% + distribuição de lucros do fundo, garantido a compensação pelo IPCA, nos casos em que o sistema legal não alcançar a perda inflacionária no período, bem assim cabendo ao Conselho Curador do Fundo normatizar tal procedimento.

A definição do julgamento foi feita pela proposta intermediária, apresentada pelo novel ministro Flávio Dino, acolhendo sugestão feita pelo Governo Federal e Centrais Sindicais, sendo pela ministra Carmen Lúcia e pelo ministro Luiz Fux.

Já o relator do caso, ministro Roberto Barroso, presidente do Supremo, votou para que a correção das contas fosse pelo menos igual ao rendimento da poupança e foi seguido por Nunes Marques, André Mendonça e Edson Fachin.

De outro lado, votaram pela improcedência da ação os ministros Cristiano Zanin, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

  • Como é atualmente?

Atualmente, a correção das contas do FGTS segue a TR + 3% e a distribuição de lucros do fundo não é obrigatória. A TR tem o valor de cerca de 0,04% ao mês.

Por sua vez, a poupança rende a TR acrescida de juros de cerca de 0,5% ao mês, variando de acordo com ao valor da meta da taxa Selic, já o IPCA em 2021 foi de 10,06%, em 2022 de 5,78 % e 2023 de 4,62%.

  • E partir de quando deve ser utilizada a nova fórmula de correção do Fundo?

Como a decisão, há uma melhoria em relação à atual remuneração das contas de cada trabalhador, contudo os ministros entenderam que essa mudança só pode valer daqui para frente.

Ou seja, será aplicada ao saldo existente na conta vinculada a partir da data de publicação do julgamento, que deve ocorrer em breve.

Vale registrar ainda que cabe recurso em face da decisão visando esclarecimentos do quanto decido e sua aplicabilidade.

  • O que é o FGTS?

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS é um direito social do trabalhador destinado à melhoria de sua condição social, tendo seus valores recolhidos pelos empregadores a formar uma poupança compulsória, destinada a assegurar uma vida digna ao empregado e sua família.

O Fundo é regido pela lei 8.036/1990, que atribui aos empregadores a obrigação de depositar mensalmente, em contas especificas e em nome dos trabalhadores, o valor correspondente a 8% (oito por cento) da sua remuneração, tudo isso regido pela Caixa Econômica Federal – CEF.

Nesse sentido, é devido o levantamento dos valores dessa poupança compulsória nos casos de cessação do vínculo de emprego, bem assim em outras situações excepcionais, tais como: concessão de aposentadoria, para aquisição da casa própria, quando foi portador de HIV ou acometido de câncer, com idade superior a 70 anos, falecimento do trabalhador, dentre outras hipóteses.

  • Qual era a tese revisional submetida ao STF?

A ação se procedente permitiria aos trabalhadores que têm recolhimento ao FGTS a substituição da TR por outro índice de atualização mais favorável, podendo ser, por exemplo, o INPC, o IPCA-E, ou ainda, o índice de variação da poupança para correção dos depósitos feitos ao longo do tempo, tendo como marco inicial 01/1999, já que foi a partir deste que a variação da TR passou ser inferior a variação da inflação anual do país.

Em resumo, a demanda objetivava o recálculo do saldo do FGTS por um índice de correção monetária mais favorável e que efetivamente reflita as perdas promovidas pela inflação. Vale ressaltar que a proposta acolhida pelo STF foi apresentada pela Advocacia Geral da União (AGU), depois de acertos com as centrais sindicais.

Para saber como a decisão impactará nos seus futuros rendimentos do FGTS, busque ajuda especializada de um advogado!

descrição profissional do autor do texto: "o que ficou decidido na ação do FGTS?"

Clique aqui para ficar por dentro dos seus direitos! 

NOSSOS ESCRITÓRIOS

  • Rua Frederico Simões, nº 153, Ed. Empresarial Orlando Gomes, 13º andar Caminho das Árvores | Salvador/BA • CEP 41820 774
  • Rua Barão do Rio Branco, n 882, Centro Médico Augusto Freitas, sala 601 – 6º andar. Centro, Feira de Santana CEP 44001-535
  • Rua Santa Bernadete, n 18, Ed. Empresarial Empório, sala 16. Centro (ao lado do Colégio Polivalente), Camaçari CEP 42800-035
  • Avenida Nilton Oliveira Santos, n 122, 1º andar – Centro (em cima da Caixa Econômica e em frente ao INSS), Santaluz CEP: 48.880-000
  • Av. Dr. Nelson Leal, n 170, 1ª andar. Centro (em frente ao INSS), Livramento de Nossa Senhora – CEP 46140-000
  • Prefeitura Avançada da Orla, Box 08, Estrada do Coco, Abrantes, Camaçari/BA
  • Rua Dr. Alfredo, n 88, Centro, Conceição da Feira. (Ao lado dos Correios e da loja de Nil Bazar). CEP: 44320-000.
  • Praça Barão do Rio Branco, n 67, Loja 5. (na Galeria da Caixa Econômica Federal), Queimadas CEP: 48.860-000
  • Praça JJ Seabra, n 11, 1º andar, Sala 03, Centro, (Em cima da Distak Móveis e em frente ao mercado Lider), São Gonçalo CEP 44330-000.
  • Rua Mané Garrincha, s/n, Centro. Referência: Próximo a Igreja Católica e ao lado do Cartório de Registro Civis. CEP:48750-000.