Agende seu atendimento

Não concorda com o valor de sua aposentadoria? Descubra se tem direito a alguma revisão!

*Por Rodrigo Maciel - www.pz.adv.br

 Inicialmente, importante registrar que REVISÃO é o ato de promover novo exame de documentos, provas ou aplicação da melhor interpretação legal, podendo tal solicitação ocorrer tanto na via administrativa (via meuinss), quanto pela via judicial, conforme determina o artigo 5º, inciso XXXV, da Constituição Federal, vejamos:

 

 “a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito”

 

O pedido de revisão em face do INSS poderá ocorrer para todos os benefícios previdenciários, sejam aposentadorias, auxílios, pensões, etc., podendo ser de fato ou de direito.

 

v  Revisões de fato

Tais revisões são devidas quando se constata que o INSS deixou de considerar fatos que ocorreram durante a vida previdenciária do segurado, tais como:

·   Não computou corretamente determinada remuneração;

·   Deixou de enquadrar determinado período como de trabalho especial;

·   Não aplicou a regra correta prevista na legislação, ou seja, a mais vantajosa;

·  Deixou de computar determinado vínculo de empregado ou períodos como autônomo, ainda que reconhecidos pela Justiça do Trabalho;

·  Não considerou períodos com contribuições pagas em atraso/indenização, etc.

·  Não considerou períodos como aluno aprendiz (Escola Técnica) ou decorrentes de Certidão de Tempo de Contribuição/CTC enviadas por regimes próprios de previdência sejam Municipais, Estaduais ou da União. 

 

v  Revisões de direito

                São aquelas que têm por base entendimentos judiciais, como por exemplo:

v  Qual o prazo para pedir revisão de benefício?

É possível requerer a revisão de benefícios previdenciários a qualquer momento, desde que dentro do prazo legal.

Este prazo é de até 10 anos, em regra, a partir do primeiro pagamento do benefício, contudo o beneficiário receberá, sendo reconhecido o direito à revisão, as diferenças dos últimos 05 anos a partir do requerimento.

Por exemplo, se uma aposentada que teve seu requerimento de aposentadoria deferido em 12/2013 e passou a receber a partir deste ano, terá até 12/2023 para propor a revisão do benefício. Não obstante, se o pedido de revisão ocorrer em 12/2021 ela receberá as diferenças retroativas entre 12/2016 a 12/2021, este acrescido do período no qual o INSS demorou em análise.

Vale salientar, algumas revisões não tem prazo, como, por exemplo, as revisões de reajustamento de renda, como a REVISÃO DO TETO – EC Nº 20/98 e EC Nº 41/03. Além destas, aquelas que decorrem do reconhecimento de períodos e remunerações pela Justiça do Trabalho, já que a contagem dos 10 anos iniciar-se-á a partir do final da ação trabalhista, ou seja, o período poderá ser bem superior aos 10 anos.

 

v  É seguro pedir a revisão do benefício?

Nem sempre! É essencial análise prévia ao pedido seja ele administrativo ou judicial, pois o efeito da revisão poderá ser positivo ou negativo, já que é possível o INSS entender que o benefício fora concedido de forma equivocada reduzindo desse modo o seu valor.

Assim, é importante uma verificação completa do direito à revisão, inclusive com cálculos, para precisar o efetivo ganho com o pleito revisional.

 

Fique atento e sempre busque ajuda especializada de um advogado antes do pleito revisional!

CLIQUE AQUI E SIGA O PZ NAS REDES SOCIAIS!

*Rodrigo Maciel é advogado e sócio do Parish & Zenandro Advogados, escritório especializado em Direito Previdenciário, Cível e Trabalhista, com sedes nas cidades baianas de Salvador, Feira de Santana, São Gonçalo dos Campos, Conceição da Feira, Abrantes, Camaçari, Santaluz, Queimadas, Retirolândia e Livramento de Nossa Senhora, bem assim com atendimento on line em todo o país. Coordena o Núcleo de Consultoria, Planejamento Previdenciário e Cálculos do PZ Advogados. Membro da Comissão de Direito Tributário-OAB/BA. Especialista em Direito Previdenciário e professor em diversos cursos para Concursos e de Graduação. Além disso, é administrador de empresas e foi servidor do INSS por quase 15 anos, onde também atuou como gerente da Agência Especializada em Demandas Judiciais do INSS/APSDJ. Acesse https://pz.adv.br/

NOSSOS ESCRITÓRIOS

  • Rua Frederico Simões, nº 153, Ed. Empresarial Orlando Gomes, 13º andar Caminho das Árvores | Salvador/BA • CEP 41820 774
  • Rua Barão do Rio Branco, n 882, Centro Médico Augusto Freitas, sala 601 – 6º andar. Centro, Feira de Santana CEP 44001-535
  • Rua Santa Bernadete, n 18, Ed. Empresarial Empório, sala 16. Centro (ao lado do Colégio Polivalente), Camaçari CEP 42800-035
  • Avenida Nilton Oliveira Santos, n 122, 1º andar – Centro (em cima da Caixa Econômica e em frente ao INSS), Santaluz CEP: 48.880-000
  • Av. Dr. Nelson Leal, n 170, 1ª andar. Centro (em frente ao INSS), Livramento de Nossa Senhora – CEP 46140-000
  • Prefeitura Avançada da Orla, Box 08, Estrada do Coco, Abrantes, Camaçari/BA
  • Rua Dr. Alfredo, n 88, Centro, Conceição da Feira. (Ao lado dos Correios e da loja de Nil Bazar). CEP: 44320-000.
  • Praça Barão do Rio Branco, n 67, Loja 5. (na Galeria da Caixa Econômica Federal), Queimadas CEP: 48.860-000
  • Praça JJ Seabra, n 11, 1º andar, Sala 03, Centro, (Em cima da Distak Móveis e em frente ao mercado Lider), São Gonçalo CEP 44330-000.
  • Rua Mané Garrincha, s/n, Centro. Referência: Próximo a Igreja Católica e ao lado do Cartório de Registro Civis. CEP:48750-000.